Profeta Ageu

Da wiki OrthodoxWiki
Ir para: navegação, pesquisa
Santo Ageu.

O Santo Profeta Ageu (séc. VI a.C.) foi um dos Doze Profetas Menores do Antigo Testamento e o primeiro após o Exílio na Babilônia. A Igreja o comemora em 4 de dezembro, na sinaxe dos Doze Profetas Menores, em 16 de dezembro, dia de seu repouso, e no Domingo dos Ancestrais do Senhor.

Vida

Ageu, cujo nome significa “festivo”, descendia da tribo de Levi, e nasceu e profetizou na Babilônia durante a era do Imperador Dario, o Grande, da Pérsia (550–486 a.C.) e do eparca de Judá Zorobabel. Após o retorno dos judeus do exílio, em c. 520 a.C., o profeta persuadiu a nação israelita a reconstruir o Templo de Jerusalém, o qual havia sido construído pelo rei Salomão (990–931 a.C.) e destruído pelo Imperador Nabucodonosor II (605–562 a.C.), e reestabelecer as festas e o calendário litúrgico. A reconstrução foi endossada pelo eparca, mas postergada por quinze anos, devido a desacordos com os povos que habitavam a região.

Profeticamente, Ageu proclamou que a glória do Segundo Templo sobrepujaria a do Primeiro, e que o próprio Messias ressurgiria nele ao final dos tempos. Unindo-se a Deus através de sua perpétua oração, Santo Ageu foi digno de ver o início da construção do Segundo Templo que ele próprio havia profetizado, e repousou pacificamente no Senhor em 16 de dezembro de 516 a.C. Por descender de Arão, o profeta foi sepultado junto com os sacerdotes em Jerusalém.

Além de ser autor do Livro homônimo, Santo Ageu também compôs juntamente com o Profeta Zacarias os Salmos 145 (Louva, ó minha alma, ao Senhor) e 148 (Louvai o Senhor nos Céus, louvai-O nas alturas do Firmamento) e introduziu o cântico “Aleluia” (Louvai o Senhor) aos judeus. Até hoje, o Salmo 145 é recitado três vezes ao dia pelos judeus, e o 148, todas as manhãs, além de ter sido escolhido por São Bento de Núrsia juntamente com os dois salmos seguintes para compor os Louvores do Ofício de Matinas da Igreja, cantados após o Ode à Mãe de Deus e antes da Pequena Doxologia.

Hinos

Tropário

(Tradução livre)

Celebramos a memória, ó Senhor, /
de Teu santo Profeta Ageu, /
e através dele rogamos a Ti: /
“Salva nossas almas!”

Outro tropário

(Tradução livre)

Com um coração genuinamente puro, ó Profeta Ageu, /
tu te mostraste como um inspirado servo de Deus. /
Como alguém que guardou as festas do Senhor, /
tu foste levado àqueles que delas participam. /
Intercede portanto a Ele, ó arauto divino, /
para que todos nós sejamos salvos.

Condáquio

(Tradução livre)

Iluminado pelo Espírito e vendo de perto coisas tão longínquas, /
teu coração foi um receptáculo para a mais ilustre profecia. /
Assim, ó glorioso Profeta Ageu, nós te veneramos.

Outro condáquio

(Tradução livre)

Tu resplandeceste até os confins do mundo, ó profeta, /
e pela luz do Espírito de Deus foste iluminado. /
Tu predisseste em alegorias aquilo que estava para vir, /
e tua vida tornaste ilustre, ó sábio Profeta Ageu.

Referências

  • São Nicodemos, o Hagiorita (1819). Sinaxário dos doze meses do ano. Tomo I.
  • São Demétrio, Arcebispo de Rostóvia (1906). A vida dos santos. Livro IV.
  • São Nicolau, Bispo de Ócrida (2002). O prólogo de Ócrida. Volume II.

Ligações externas