Apóstolos Herodião, Ágabo, Rufo, Asíncrito, Flegonte e Hermas

Da wiki OrthodoxWiki
(Redirecionado de Apóstolo Hermas)
Ir para: navegação, pesquisa
Apóstolo Rufo.

Os Santos Apóstolos Herodião, Ágabo, Rufo, Asíncrito, Flegonte e Hermas e seus companheiros (séc. I) foram contados dentre os Setenta Apóstolos por São Paulo. Todos esses santos e seus companheiros cujas vidas foram esquecidas pela criação mas não pelo Criador polinizaram como abelhas os confins do mundo com o mel das Boas Novas de Jesus Cristo, aceitando todos os tipos de sofrimentos pelo seu Senhor. São juntamente comemorados pela Igreja no dia 8 de abril e em 4 de janeiro com os Setenta Apóstolos; além dessas datas, Santo Herodião também é comemorado em 10 de novembro e 28 de março, e São Rufo em 21 de novembro.

Vida

Apóstolo Herodião.

Herodião era parente de São Paulo, o qual o saúda na despedida de sua Epístola aos Romanos. Como apóstolo, Herodião foi feito presbítero e então Bispo de Neopatras, e lá trouxe muitos pagãos e judeus a Cristo através de sua piedosa vida. Sabendo disso, as duas comunidades invejaram-se do bispo e, certo dia, atacaram-no a cabeça com varas e paus. Então, apedrejaram sua mandíbula com pedras e deixaram-no na terra para morrer. Havia ainda um revoltoso armado, que não hesitou em esfaquear seu corpo desfalecido.[1][nota 1]

Deus não o abandonou aquele que fazia-se servo de todos, curou-lhe e deu forças para que levantasse e continuasse seu serviço apostólico, convertendo ainda mais judeus e pagãos a Cristo. Santo Herodião acabou sendo ou expulso da região ou chamado pelo santo Apóstolo Pedro, e foi a Roma assisti-lo como discípulo. Foi lá e com ele que Herodião entregou sua alma ao Senhor, quando foi decapitado no mesmo dia em que São Pedro foi crucificado, por volta do ano 68.

Outro companheiro de São Paulo foi Ágabo, um santo profeta de Jerusalém que foi enviado para formar a Igreja de Antioquia, onde pela primeira vez chamaram-se os fiéis de “cristãos”. Apenas duas de suas profecias foram registradas — uma grande fome que assolaria o reinado de Cláudio (41–54) e a prisão de São Paulo, quando este já estava a caminho de Jerusalém. Pegando seu cinto, o profeta amarrou-o em seus pés e mãos, simbolizando a forma com a qual os judeus haveriam de prender Paulo. Como apóstolo, Santo Ágabo anunciou a Cristo em diversas regiões, e repousou em paz.[2][3]

Rufo é saudado após Herodião na mesma despedida de São Paulo, o qual demonstra seu afeto pelo discípulo como se fossem irmãos de mesma mãe. Filho de Simão de Cirene, o mesmo que carregou a Vivificante Cruz do Senhor, São Rufo cumpriu sua missão apostólica sendo ordenado Bispo de Tebas na Acaia. O hierarca terminou sua vida como mártir sob o Imperador Nero (54–68) em 64.[4]

Logo após Rufo, Paulo saúda os santos apóstolos Asíncrito, Flegonte e Hermas. Santo Asíncrito foi feito Bispo de Hircânia na Ásia Menor, São Flegonte, Bispo de Maratona na Trácia (numa localização desconhecida), e Santo Hermas, Bispo da Dalmácia (na costa leste do Mar Adriático). Deles, Asíncrito e Flegonte receberam a coroa do martírio, enquanto Hermas repousou pacificamente.

Hinos

Apóstolo Ágabo.

Tropário

(Tradução livre)

Louvemos com hinos o sexteto dos apóstolos, /
Herodião e Ágabo, Rufo e Asíncrito, Flegonte e Hermas, /
que eles sempre roguem à Trindade pelas nossas almas.

Condáquio

(Tradução livre)

Com a luz do Espírito, ó santos apóstolos, /
iluminastes a vereda dos fiéis como estrelas. /
Vosso olhar fixo no Verbo de Deus /
nos repeliu da escuridão do erro.

Outro condáquio

(Tradução livre)

Vos tornastes discípulos de Cristo e dos santos apóstolos, /
ó gloriosos Herodião e Ágabo, Rufo e Asíncrito, Flegonte e Hermas. /
Rogai sempre ao Senhor, para que conceda a remissão dos pecados /
àqueles que cantam louvores a vós.

Louvor

(Por São Nicolau, Bispo de Ócrida, em tradução livre)

Ó santos apóstolos, escolhidos de Deus, /
correstes a maratona e lograstes seu termo. /
A vaidade do mundo rejeitaram, a Deus somente buscaram; /
o mundano sacrificaram, o eterno conquistaram. /
Seu amor por Cristo, mais forte que qualquer potestade, /
através deles brilhou pelas trevas do paganismo. /
A maratona acabou, e o combate foi vencido; /
o exército de heróis a Cristo foi trazido. /
Em Cristo há muitas coroas vitoriosas, /
para todo o que delas quiser ser adornado. /
Ó apóstolos santos, rogai ao Senhor, /
para que de Seu Reino não sejamos privados.

Notas

  1. O local exato de Neopatras não é conhecido. Ipate, na Ftiótida, já recebeu esse nome no primeiro milênio, assim como uma cidade no Peloponeso e uma na Lícia na Ásia Menor.

Referências

  1. Romanos 16
  2. Atos 11
  3. Atos 21
  4. Marcos 15
  • São Nicodemos, o Hagiorita (1819). Sinaxário dos doze meses do ano. Tomos I e II.
  • São Demétrio, Arcebispo de Rostóvia (1906). A vida dos santos. Livros III, V e VIII.
  • São Nicolau, Bispo de Ócrida (2002). O prólogo de Ócrida. Volumes I e II.

Ligações externas