Ambrósio (Cubas) do Recife

Da wiki OrthodoxWiki
(Redirecionado de Ambrósio (Cubas) de Recife)
Ir para: navegação, pesquisa
Dom Ambrósio.

Dom Ambrósio (Cubas) de Olinda-Recife é o atual hierarca da Arquidiocese do Rio de Janeiro e Olinda-Recife da Igreja da Polônia para a Diocese de Olinda-Recife desde 1998.

Vida

Ezequiel nasceu em 1955 em Capão Bonito, no interior de Sorocaba em São Paulo. Em sua juventude, durante o Regime Militar, mudou-se para Pernambuco, onde cursou a antiga Faculdade de Direito de Olinda, graduando-se em 1980 em Administração e Energia. Nesse mesmo tempo, tornou-se discípulo de um professor astrólogo que liderava um grupo de fluminenses e pernambucanos descontentes com o vazio espiritual que o Ocidente oferecia, entre os quais estavam Ezequiel e Luiz, futuro Dom Crisóstomo, Arcebispo do Rio de Janeiro e Olinda-Recife (1991–). Além de serem iniciados no paganismo, o professor também fê-los aprofundar nas heresias do Oriente, como o budismo, o hinduísmo e até o islamismo.

Com o tempo, os alunos se depararam com a Igreja do Oriente, até então desconhecida por eles. Como as comunidades árabes, russas e ucranianas no Brasil sequer falavam português à época e a literatura brasileira sobre a Igreja era inexpressiva, tentaram entrar em contato com eruditos de Lisboa para que lhes enviassem o que sabiam sobre o Oriente cristão. E eis que Atanásio, um jornalista e arcipreste sob Dom Gabriel de Portugal (1984–1997), cuja arquidiocese até então não estava em comunhão com a Igreja Ortodoxa, aceitou vir ao Brasil para ministrar-lhes sobre a Ortodoxia.

Em 1986, querendo conhecer com seus olhos aquilo que lhes fora apresentado pelos ouvidos, Ezequiel, Luiz, o professor e outros seis estudantes aceitaram viajar até Mafra em Lisboa para o Mosteiro da Transfiguração sob Dom Gabriel. Eles se encantaram com os ofícios divinos cantados em português, e afirmaram que nunca dantes haviam visto algo semelhante nas outras religiões. Todos renunciaram a astrologia e passaram a crer em Cristo, recebendo o Santo Batismo no mosteiro. Quanto ao professor, foi tonsurado monge e sacerdote, retornando ao Brasil para dar início a uma missão ortodoxa.

Em 1988, Ezequiel, agora com o onomástico de Ambrósio, passou a servir a igreja do mosteiro como regente de coro. Em 1990, através dos esforços de Dom Gabriel, a Arquidiocese de Portugal, Espanha e Todo o Brasil foi finalmente acolhida pelo primaz da Igreja da Polônia, Dom Basílio de Varsóvia e Toda a Polônia (1970–1998), causando um êxodo dos falsos pastores que desejaram permanecer no cisma e que mais tarde fundaram um sínodo próprio na Itália. No ano seguinte, Ambrósio foi ordenado hipodiácono aos trinta e seis anos de idade.

Em 1997, com o repouso de Dom Gabriel, Ambrósio aceitou a tonsura monástica e foi ordenado ao diaconato e sacerdócio sob Dom João de Portugal, Espanha e Todo o Brasil (1997–2001). Algum tempo mais tarde, por conta de suas contribuições à arquidiocese, foi nomeado Arquimandrita. No ano seguinte, o Santo Sínodo da Igreja Ortodoxa Polonesa elegeu-o como primeiro Bispo do Recife. Sua ordenação foi durante a Festa de Santo Elias em 20 de junho na Catedral da Apresentação no Rio de Janeiro de Dom Crisóstomo, recebendo a quirotonia nas mãos de Dom Simão, Arcebispo de Lódzia e Posnânia (1981–2017).

Embora Dom João tenha inicialmente feito uma grande contribuição espiritual à arquidiocese, o demônio logo infligiu-lhe o espírito do egoísmo e, no início do novo milênio, João deixou de respeitar a Primazia da Polônia, tomando ações contrárias aos seus superiores. Foi assim que, em 8 de agosto de 2001, a Igreja Ortodoxa da Polônia excomungou João, e a Sé de Portugal tornou-se vacante.

Imediatamente, Dom Crisóstomo e Dom Ambrósio afastaram-se de João e puseram-se a trabalhar para que o rebanho polonês do Brasil fosse novamente recebido na Santa Igreja. Em 2002, a Igreja Ortodoxa Sérvia acolheu parte dos poloneses pernambucanos sob o omofório de Sua Eminência o então Bispo da América Oriental Dom Metrófanes (1991–2016; atual Bispo do Canadá), enquanto que os dois hierarcas continuaram apelando à Polônia pela reconciliação.

As negociações de ambos os bispos surtiram efeito e, no mesmo ano, a Igreja Ortodoxa Polonesa admitiu Dom Crisóstomo como Arcebispo do Rio de Janeiro e Olinda-Recife, respondendo diretamente à Primazia, e Dom Ambrósio como Bispo de Olinda-Recife sob Dom Crisóstomo. Desde então, Dom Ambrósio vem liderando o rebanho pernambucano polonês que, embora pequeno em número, grande o é em espírito. Sob seu bispado, famílias carentes mas sedentas pela Ortodoxia foram recebidas na Igreja, algumas cujos membros hoje são sacerdotes. Dedicando a maior parte da renda de sua diocese à expansão dos ensinamentos de Jesus Cristo, Dom Ambrósio teve de se sustentar por muitos anos trabalhando como empregado de uma agência bancária.

Dom Ambrósio preside na Catedral da Teofania em Recife e conduz as igrejas e missões polonesas da Paraíba, Pernambuco, Maranhão e Ceará. Sua Eminência fala português, inglês e francês.


Ambrósio (Cubas) do Recife
Precedido por
Bispo de Olinda-Recife
1998–
Sucedido por