Diferenças entre edições de "Abílio de Alexandria"

Da wiki OrthodoxWiki
Ir para: navegação, pesquisa
(Criou nova página com 'São '''Mélio de Alexandria''', também conhecido por Mílieo, Milo, Sabélio, Ávilo ou Abílio (+ 98 d.C.), foi o terceiro Bispo de Alexandria de 83 à 95 d.C. Sua...')
 
(Referências)
 
(Há 22 revisões intermédias de 2 utilizadores que não estão a ser apresentadas)
Linha 1: Linha 1:
São '''Mélio de Alexandria''', também conhecido por Mílieo, Milo, Sabélio, Ávilo ou Abílio (+ 98 d.C.), foi o terceiro [[Bispo de Alexandria]] de 83 à 95 d.C. Sua memória é celebrada pela Igreja no dia [[12 de setembro]].
+
'''Santo Abílio, Arcebispo de Alexandria''' (séc. I), foi o terceiro Arcebispo da [[Igreja de Alexandria]], liderando o rebanho africano de 85 a 98. Sua memória é celebrada pela Igreja no dia [[22 de fevereiro]].
  
==Vida==
+
== Vida ==
 +
Na era do Imperador Domiciano (81–96), após o repouso de Santo Aniano, Arcebispo de Alexandria (61–85), Abílio foi entronizado no papado alexandrino pelo próprio Apóstolo Lucas. Papa Abílio era conhecido por sua grande castidade e piedade, sendo atencioso com cada cordeiro de seu rebanho e provendo-os sempre que necessário, sem medir esforços.
  
Foi entronizado no décimo quinto ano do reinado de Domiciano, filho de Vespasiano, Imperador de Roma, e 55 anos após a Ascensão de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ele pastoreou e guardou o rebanho de Cristo por 12 anos e então repousou em paz em 12 de setembro de 98.  
+
Abílio expandiu a Fé por todo o litoral egípcio, até além da Cirenaica. Seguiu também ao sul pelo Rio Nilo, e possivelmente chegou até o Reino Cuxita, anunciando as Boas Novas aos descendentes de , o filho maldito por Noé. Graças aos seus esforços, muitas almas renunciaram a adoração de ídolos e foram recebidas no seio da Igreja através do Santo Batismo.
  
 +
Embora Santo Abílio tenha sido denunciado ao imperador pelos sacerdotes pagãos, a Divina Providência de Deus manteve-o em segurança durante todo o seu papado. Após pastorear e guardar pacificamente o rebanho de Cristo por doze anos, foi chamado ao repouso eterno em 98, pouco tempo após a coroação do ímpio Imperador Trajano (98–117). Santo Abílio foi enterrado na Catedral de São Marcos, em Alexandria.
 +
 +
== Referências ==
 +
* Santo Ado, Arcebispo de Viena na Alobrógia (1745). ''Martirológio''. Parte I.
 +
* Santo Usuardo de Paris (1852). ''Martirológio''. Tomo I.
 +
 +
{{Caixa de início}}
 +
{{Sucessão
 +
| anterior  = Santo Aniano de Alexandria
 +
| título    = [[Igreja de Alexandria|Arcebispo de Alexandria]]
 +
| anos      = 85–98
 +
| posterior = São Cerdão de Alexandria
 +
}}
 +
{{Caixa de finalização}}
 +
 +
[[Categoria:Bispos]]
 +
[[Categoria:Bispos de Alexandria| 003]]
 +
[[Categoria:Bispos do século I]]
 +
[[Categoria:Patriarcas de Alexandria| 003]]
 +
[[Categoria:Santos]]
 +
[[Categoria:Santos africanos]]
 +
[[Categoria:Santos antenicenos]]
 
[[Categoria:Santos do século I]]
 
[[Categoria:Santos do século I]]
 +
 
[[en:Melyos of Alexandria]]
 
[[en:Melyos of Alexandria]]

Edição atual desde as 03h20min de 14 de agosto de 2022

Santo Abílio, Arcebispo de Alexandria (séc. I), foi o terceiro Arcebispo da Igreja de Alexandria, liderando o rebanho africano de 85 a 98. Sua memória é celebrada pela Igreja no dia 22 de fevereiro.

Vida

Na era do Imperador Domiciano (81–96), após o repouso de Santo Aniano, Arcebispo de Alexandria (61–85), Abílio foi entronizado no papado alexandrino pelo próprio Apóstolo Lucas. Papa Abílio era conhecido por sua grande castidade e piedade, sendo atencioso com cada cordeiro de seu rebanho e provendo-os sempre que necessário, sem medir esforços.

Abílio expandiu a Fé por todo o litoral egípcio, até além da Cirenaica. Seguiu também ao sul pelo Rio Nilo, e possivelmente chegou até o Reino Cuxita, anunciando as Boas Novas aos descendentes de Cã, o filho maldito por Noé. Graças aos seus esforços, muitas almas renunciaram a adoração de ídolos e foram recebidas no seio da Igreja através do Santo Batismo.

Embora Santo Abílio tenha sido denunciado ao imperador pelos sacerdotes pagãos, a Divina Providência de Deus manteve-o em segurança durante todo o seu papado. Após pastorear e guardar pacificamente o rebanho de Cristo por doze anos, foi chamado ao repouso eterno em 98, pouco tempo após a coroação do ímpio Imperador Trajano (98–117). Santo Abílio foi enterrado na Catedral de São Marcos, em Alexandria.

Referências

  • Santo Ado, Arcebispo de Viena na Alobrógia (1745). Martirológio. Parte I.
  • Santo Usuardo de Paris (1852). Martirológio. Tomo I.


Abílio de Alexandria
Precedido por
Santo Aniano de Alexandria
Arcebispo de Alexandria
85–98
Sucedido por
São Cerdão de Alexandria